Igreja Apostólica do Brasil Região Pernambuco

IGREJA APOSTÓLICA DO BRASIL REGIÃO PERNAMBUCO

PREGAMOS O QUE A BÍBLIA NOS ENSINA, SOMOS UM POVO PENTECOSTAL DE DOUTRINA APOSTÓLICA E BATIZAMOS EM NOME DE JESUS (ATOS 2:38) SOMOS 100% UNICISTA.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Palavras de Vida

Lucas 8.40-56
 "Exortamos vocês, irmãos, a que confortem os desanimados". (1Ts 5.14). 
Na leitura de hoje, vemos um pai desesperado, pois tinha uma filha á beira da morte. Ele procura a  ajuda de Jesus e , no caminho para casa, ainda presencia a cura de uma mulher que estava doente há muitos anos. Imagino que Jairo tenha se sentido encorajado por este milagre. No entanto, pouco depois vieram lhe trazer a notícia de que a filha tinha morrido. Mais uma vez, Jairo recebeu ânimo, agora por meio das palavras de Jesus, que assegura que a menina seria curada. Vivemos numa época de muitos problemas: doenças, falta de dinheiro, corrupção, trânsito ruim..
Não nos faltam motivos para o cansaço e o desânimo. E quando outros se queixam de suas dificuldades, ficamos impacientes e tentamos provar que nosso problema é muito pior. Ou então dizemos: "È verdade, está difícil  não tem o que fazer..."
Como cristãos, precisamos ter palavras de vida, isto é, palavras que tragam ânimo, esperança, consolo e amor para as pessoas. Veja o que diz o versículo em destaque: devemos confortar, consolar os desanimados! Nos versículos antes e depois deste, o apóstolo Paulo dá varias recomendações para a Igreja em relação ao seu comportamento: deveria mostrar consideração e estima pelos líderes, prestar atenção e ajudar os irmãos no que precisassem, ser alegre e grata em tudo. Você não gostaria de conviver com pessoas assim?
Esse tipo de atitude está em falta hoje em dia. As pessoas buscam apenas seus próprios interesses. Poderíamos dizer que a postura geral é: "Todo mundo só pensa em si-só eu penso em mim". Mas, assim como Jesus não deixou de encorajar Jairo em nenhum momento, nós também podemos e devemos ter sempre o bem-estar e o ânimo dos outros em vista. Assim como nós precisamos de consolo, outros também precisam- e quem melhor para consolar do que nós, que também conhecemos o sofrimento?
Consolar não é dizer o que a pessoa quer ouvir- é mostrar-lhe o amor de Deus em meio á dor.
Ismael Lopes